12 abril 2005

Chegou a vez de elogiar um crítico



Numa altura em que um filme como A Cara que Mereces de Miguel Gomes recebe elogios fervorosos por parte da crítica nacional e internacional, eis que Mário Jorge Torres, colaborador do Y, ousa erguer a voz e dar a pontuação mínima a esta patetice sem tom nem som.
Confesso que andava realmente preocupada. Recordo-me de ter lido, no Expresso de 9 de Outubro, o artigo “Caça aos gambozinos” de Francisco Ferreira. Nesse texto, liam-se frases prodigiosas como faz todo o sentido que o filme, num gesto que agradaria a Buñuel, deixe cair a personagem porque os anões “são” Francisco e A Cara que Mereces, na sua doçura contagiante, é um filme sombrio. Quanto a mim, se me permitem a opinião, quer-me cá parecer que Buñuel pagaria para não ter de aturar tal fastio. E, já agora, qual “doçura contagiante”? Estará Francisco Ferreira a fazer alusão à cansativa abundância de pseudo-simbolismos? Ou estará a referir-se à mediocridade dos actores? Ou será que se esqueceu de que a dicção de todos os participantes é lamentável?
Agora que li a opinião de Mário Jorge Torres já me sinto mais descansada. Ainda bem que, apesar dos prémios e congratulações que esta película recebeu, há cabeças pensantes e destemidas no universo da crítica cinematográfica que se faz em Portugal.

4 comentários:

Bufas disse...

Ora muito bem, hoje sinto-me com vontade de partir a louça.
Então é assim, não vi o filme, não li os artigos, mas tenho uma opinião (fundada ou não) sobre os críticos em Portugal (de cinema e não só). Vamos a isto, o nosso país é muito pequeno, assim sendo os “críticos” convivem constantemente com os “criticados”, por vezes até são amigos, ou inimigos, o que quer que seja, mas esta promiscuidade retira-lhes a objectividade. É praticamente impossível fazer juízos públicos perfeitamente imparciais sobre obras com as quais estamos emotivamente ligados aos autores.
E é este o meu pensamento sobre o assunto, posso estar errado, mas também posso estar certo.

gonn1000 disse...

Também li o artigo, que aliás contrastou com os da restante equipa do "Público". Quanto ao filme, não gostei, foi mesmo dos piores que vi ultimamente, e confesso que até tinha alguma expectativa...0/5.

Concha disse...

"A Cara que Mereces" é, como uma vez escreveste, "o filme que não merecemos". É uma película tão absurda que se torna insuportavelmente entediante e tão pretensiosa que perde qualquer longínquo potencial de credibilidade. Numa palavra, o filme é INTRAGÁVEL!

Também eu tive uma náusea quando li o artigo de Francisco Ferreira, e dei uma gargalhada quando vi o zero com que Mário Jorge Torres o distinguiu. Ainda bem que há críticos que não têm papas na língua nem pruridos em desafiar a aura de "enfant terrible" do cinema português que se vem criando em torno de Miguel Gomes.

André Canto e Castro disse...

Bom dia... eu por outro lado nao li artigo nenhum... pouco percebo de cinema... e adormeço constantemente a ver filmes!! No entanto queria dar um grande beijinho para a minha amiga Mafalda q aqui está a construir uma coisa mt bonita. Sem mais enredos e guiões aqui fica um grande bem haja para este blog. Beijo Grande