17 fevereiro 2010

Troco tudo por um beijo


..

Se calhar estou a ficar senil. É do frio, talvez da idade. Acabo de sair de A Bela e o Paparazzo e não o odiei. Pelo contrário, achei-o profundamente doce. Não, calma. Continuo a considerar que a Soraia Chaves não é grande coisa. E, sim, o António-Pedro Vasconcelos mexe com o meu sistema nervoso. Mas... Há ali qualquer coisa. Um passo de dança, uma casa acolhedora, um plano acanhado, a minha cidade, a calçada portuguesa. Há ali qualquer coisa que me comoveu. Intimamente. E sabe tão bem.
Até amanhã.

6 comentários:

Anónimo disse...

senil, de facto.
: )

Ricardo Martins disse...

Não, não estás a ficar senil. Ainda não vi o filme, mas duvido que seja tão mau como a crítica intelectual grita.

Mafalda Azevedo disse...

Obrigada pelo apoio!

Anónimo disse...

Penso que te compreendo...
Quando comecei a ouvir falar no filme e vi a Soraia Chaves, ainda para mais loira, a minha única reacção foi....Bahhhhhh!
E não é que, depois de todos os excertos que tenho visto, das entrevistas , do making off , da música, de, apesar de tal não ser óbvio,os intérpretes masculinos aparecerem extremamente sensuais e, sobretudo, da Lisboa que retrata (onde não vivo mas que adoro)dou por mim "apaixonada" por um filme que ainda não vi e que concerteza só irei ver quando passar na televisão (se não passar sem eu dar conta como costuma acontecer.
Acho que me inspira uma espécie de ternura, de nostalgia...o que é de certa forma "perigoso" quando já se passou dos 40!!!!!
Assim sendo, também te apoio!
Cláudia

Francisco Valente disse...

Espero que passe.

Anónimo disse...

Olá Mafalda!
Concordo, acho que ainda não estás senil. Embora seja um filme leve, eu vi e até gostei. Mas claro que eu não sou nenhuma grande cinéfila :)
Bjs,
Mariana