09 setembro 2007

Death Proof





Deixei passar o burburinho, recusei-me a ler a enchente de críticas e só ontem lá fui, calma e serena, assistir ao último filme de Tarantino. No fim, o público bateu palmas, tal e qual como num festival. E havia muitas razões para isso. Este Death Proof, a parte realizada por Quentin Tarantino do projecto Grindhouse co-assinado por Robert Rodriguez, é muitíssimo divertido e muitíssimo bem filmado. Uma farra cinéfila, poder-se-ia mesmo dizer. A mim, que tenho as minhas musas e não as consigo abandonar, comoveu-me que Death Proof também seja um hino às mulheres. E isso sabe tão bem. Não me venham com conversas sobre misoginia e machismo. Quentin Tarantino é um verdadeiro apreciador do sexo feminino. Gosta de musas transcendentes como Uma Thurman e também gosta de mulheres verdadeiras, com celulite nas coxas e gordura na barriga. É obcecado por pés mas também se detém a observar cabelos, pernas, curvas e acessórios. Contempla as mulheres, dá-lhes tempo de antena e filma-as demoradamente a falar de banalidades da mesma forma que as filma, perfeitas e violentas, a arrasar com Kurt Russell.

E quanto aos outros que escrevem sobre falta de originalidade, retalio com uma única frase: obrigada Tarantino por continuares a perder tempo com mulheres autênticas.



5 comentários:

Francisco Mendes disse...

«Hang up the chick habit
hang it up, daddy,
a girl's not a tonic or a pill»

:)

wasted blues disse...

Um grande divertimento, mas que Tarantino nos dê uma obra-prima a seguir, please! ;)

Já vi a outra metade, 'Planet Terror', mas não gostei tanto.

PS - Parabéns! Em que dia foi, acho que foi perto do meu! :)

Mafalda Azevedo disse...

Olá Wasted!

Foi no primeiro dia do nono mês… Et toi?

Obrigada e beijinhos!
P.S. Para quando o tal encontro?

luminary disse...

Por acaso, gostei mais de "PLanet terror", porque consegue ser uma abordagem absolutamente desmiolada ao série B puro. Em "Death proof", correndo o risco de ir contra a corrente, acho uma pena ter Kurt Russel num filme e haver pouco espaço para o Stuntman Mike

mauricio disse...

lembrando que a trilha sonora é muuuuiiito boa!

Adoro todos os filmes do tarantino. Até mesmo Jack Brown e Parceiros do Crimes na qual são poucos falados por ai. Por Robert de Niro fumando maconha e comendo a piriguete é muito bom. heeheh