29 julho 2005

Homenagem à beleza etérea



Liv Johanne Ullmann notabilizou-se em películas realizadas por Ingmar Bergman. A sua primeira prestação foi no filme Persona, depois do qual se seguiram muitos outros como, a título de exemplo, Lágrimas e Suspiros. Liv Ullmann foi, durante muito tempo, uma espécie de musa para o realizador.

5 comentários:

Bufas disse...

Em defesa da Liv, insurjo-me contra a fotografia. É que a Johanne tem uma daquelas belezas estranhas e misteriosas, que só consegue ser captada em certos ângulos (que não é este).
De resto gosto bastante de Ullmann, disso não há dúvida.

manuel disse...

Esta fotografia saiu noutro blog sobre cinema na semana passada. Copiar é foleiro...

Mafalda Azevedo disse...

Caro Manuel,

O seu comentário merece um pequeno reparo. O blog que mencionou é da autoria de um amigo que não levantou obstáculos a que eu utilizasse esta imagem da Liv Ullmann.
Para além do mais, esta fotografia pertence a uma única pessoa: Ingmar Bergman. Nunca seria uma cópia, apenas um empréstimo.

C.S.A. disse...

O que interessa é a beleza da sua prestação, e essa ninguém lha tira: magnífica!

cristiano ferreira disse...

beleza inegável...