13 janeiro 2007

Amadeo / Woody


A propósito de ter ido à exposição do Amadeo de Souza-Cardoso e de me ter sentido esmagada com a modernidade/actualidade artística do pintor e com os diálogos plásticos e formais entre Souza-Cardoso e os russos, lembrei-me, quase inexplicavelmente, de uma cena do Play it again, Sam.

Tal como acabará por suceder em Manhattan, Diane Keaton e Woody Allen passeiam num museu, conversando sobre os quadros expostos. A determinada altura, o protagonista tenta impressionar uma jovem rapariga.
Para alcançar o seu objectivo, Woody aproxima-se e pergunta-lhe a sua opinião acerca de uma pintura que ambos observam (What is it say to you?). No entanto, a resposta ouvida é um longo, aborrecido e despropositado discurso sobre o negativismo do universo, o vazio da existência e a degradação humana. Como forma de terminar a sequência, a personagem de Allen ainda recorre a uma tentativa desesperada (What are you planning on doing Saturday night?) mas a maçadora intelectual apenas lhe responde - Committing suicide!
(Conselho do mês: surpreenda-se com a genialidade de Amadeo de Souza-Cardoso e ria às gargalhadas com o humor de Woody Allen.)

5 comentários:

Anónimo disse...

óptimo conselho, mafalda. :)

ah, e bom 2007 para si.

*

H. disse...

Uma belíssima sugestão! Estive ontem de manhã na exposição do Amadeo, esse artista fascinante pela sua obra e pela brevidade da sua vida. Valeu mesmo a pena!

Quando ao Woody, ainda não vi o Play it again, Sam mas essa cena que citas parece-me... genial!

wasted blues disse...

Além dessa e da cena de 'Manhattan'. lembro-me também de 'Everyone Says I Love You'! Um esforçado Woody a decorar informação sobre o pintor favorito de Julia Roberts :)

Anónimo disse...

Mas a piada vem depois - ele pergunta o que ela faz no sabado, ela responde que se vai suicidar, e ele então diz "how about friday?"

Anónimo disse...

Woody Allen é pura e simplesmente o meu realizador de eleição. Aquele que quando se "reformar", vai deixar mais saudades do que qualquer outro.

Se todo o mundo tivesse o sentido de humor de Allen, o mundo não estava como está agora. E essa cena de Play it Again é uma das inúmeras com que Allen nos alegra durante a sua carreira. Um génio!

Cumprimentos.