21 novembro 2006

Dualidades




Esqueçam o Leo ao som da Celine Dion no Titanic. Relembrem o Leonardo de Catch Me If You Can, filme maior de Steven Spielberg. Aplaudam Leonardo DiCaprio e um incrível trabalho de actor em The Departed.

Diz-se por todos os lados mas vou repetir: o último filme de Scorsese é uma obra-prima. Dizem que nos faz viajar até Taxi Driver, Raging Bull, Goodfellas e mesmo Casino. É verdade. Mas, quanto a mim, só pensei nisso depois de sair da sala de cinema. Até lá, mantive-me presa à cadeira. The Departed é um portento de montagem, de manipulação de som, de trabalho interpretativo. The Departed é o filme de um Mestre que sabe o que faz e que, espero, ainda não está cansado de o fazer.

Mas, sejamos justos, The Departed é também um filme de actores. Já mencionei o trabalho de Leonardo DiCaprio a querer encontrar-se, a querer ser alguém mas não é justo que passe ao lado de Matt Damon, de Mark Wahlberg, e de Alec Baldwin (onde andava esse talento?). Os outros, Jack Nicholson e Martin Sheen, são veteranos, capazes de tudo. Seis homens numa viagem até à morte – só dois escapam ao destino e só um alcança o sossego através da vingança.
E mulheres? Como nos grandes filmes de Scorsese, autênticos hinos ao mundo masculino, há sempre uma mulher que encadeia, que seduz, que vicia. Tivemos Cybill Shepherd, Cathy Moriarty e Sharon Stone. Agora temos Vera Farmiga – doce, compreensiva mas também inflexível. Mulher de cabelos e olhos claros, decidida igualmente a encontrar um rumo. No fim de contas, talvez o tenha encontrado na justiça moral.

E o que escrever mais sobre um filme assim? Nada. O filme falará por si.

4 comentários:

Hugo Alves disse...

Grande trabalho de actores, é certo. Mas o Nicholson tem o defeito de suplantar os companheiros. Ele é de outra galáxia. Simplesmente genial.

Gin disse...

Fiquei de novo reconciliada com Scorsese depois do espalhanço total dos "Gangs de Nova Iorque". Um filme de facto fantástico a todos os níveis e até aos mais ínfimos pormenores. Um excelente trabalho de actores, Leonardo de Caprio a atingir um desempenho a merecer de novo um Oscar. No entanto, tenho de dizer que não considerei o Nicholson superior aos outros :o)

Luciano Mattar disse...

"A encenação se desdobra segundo um sentimento de vertigem: mise en abyme." Aline

O desejo de querer compreender esta frase me fez descobrir o seu Blog.

Querer compreender nos faz ir além.

Belíssimo trabalho.

wasted blues disse...

Será que sou a única a gostar imenso de 'Gangs de NY'? Um filme algo desequilibrado, é certo, mas compensa em cinema e paixão!

Quanto a 'The Departed', o impacto foi de tal forma, que ainda nem falei sobre o filme no blog! Além disso, já tanto se escreveu que só me apetece escrever pouco, dizendo mais. Preciso de tempo... ;)