29 dezembro 2008

Espectador leva tiro por falar numa sala de cinema

-
Foi no dia de Natal mas a história não é das mais alegres: um espectador pouco paciente alvejou outro que, alegadamente, não parava de falar numa sala de cinema do Riverview Movie Theatre, em Filadélfia, durante a exibição de «The Curious Case of Benjamin Button», de David Fincher.
James Joseph Cialella Jr., de 29 anos, foi o agressor, que se enfureceu com o barulho contínuo de uma família durante a projecção do filme. Após ter feito alguns avisos e atirado pipocas do seu lugar, Cialella Jr. levantou-se para confrontar a família e quando o pai da mesma se levantou para protegê-la, o agressor deu-lhe um tiro no braço esquerdo. O resto da audiência fugiu da sala de cinema, enquanto Cialella Jr. se sentou para ver tranquilamente o resto do filme. Pouco tempo depois, chegou a polícia, que prendeu o agressor e lhe confiscou a arma de fogo. Frank Venore, porta-voz do corpo policial, sublinhou que «é verdadeiramente assustador vermos um conflito deste tipo evoluir para este nível de violência». O agressor é agora acusado de tentativa de homicídio, agressão agravada e posse ilegal de arma de fogo.
-
Luís Salvado - 2008-12-29

4 comentários:

Laidita disse...

Eu sei que é horrível não conseguirmos ter silêncio no cinema, mas isto também já é um exagero!

Curioso, vejo mais filmes tranquilamente no cinema quando se tratam de filmes para crianças em salas cheias de crianças, do que o contrário! As pessoas não têm respeito nenhum pelas outras.

Ricardo Martins disse...

Acusar de crime um homem que queria ver tranquilamente o seu filme? Tsc, tsc. A meu ver o gajo mereceu o tiro no braço. Mas pronto, isto sou eu que sou demasiado revolucionário.

Mafalda Azevedo disse...

Bom ano Laidita!

Bom ano Ricardo!

(Ouve lá, Grande Revolucionário! O agressor nem era um purista... Afinal, comia pipocas na sala de cinema...)

Daniel Pereira disse...

Deve ser o gajo da primeira fila da Cinemateca.